"Blogs de Portugal"

domingo, outubro 18, 2009

"Taras Mínimas"

Ontem à noite fomos ao teatro.
O Centro Dramático de Viana está mais uma vez de parabéns.
Desta vez presenteou-nos com um trabalho para reflectirmos sobre esta sociedade global, onde vivemos e onde "vale tudo".


«Taras Mínimas» é uma metáfora sobre certo tipo de "indústria intensiva" em que se sobre-explora a mão-de-obra feminina, incluindo crianças e velhas, e quando o negócio não é hiper-rentável se deslocaliza.
Um espectáculo onde, a par de um ou outro sorriso irónico, as emoções nos fazem pensar na necessidade de coisas esquecidas como solidariedade e cooperação, direitos e garantias.

Deixo informações para quem estiver interessado em ver este espectáculo que vale a pena.

Teatro Municipal Sá de Miranda - Viana do Castelo
De 16 Outubro a 7 Novembro
Quarta a Domingo
21h30
Informações e reservas:
258 82 32 59

8 comentários:

  1. Nunca nos devemos esquecer desses valores que referes, no entanto a realidade é bem diferente! As empresas visam o lucro, muitas vezes usando formas menos dignas, em relação ao "outro", a seres humanos e cidadãos. E quando se esgotam todas as formas de exploração, movem-se... claro...! Se vivessemos num mundo ideal tudo seria perfeito, até lá só podemos desejar e lutar para que ele o seja. Beijinhos pra vocês, Martinha

    ResponderEliminar
  2. Ah! Gostei da nova fotografia que colocaste aqui, estás mais leve.

    ResponderEliminar
  3. Obrigada Martinha pelo comentário. Bj, Flor

    ResponderEliminar
  4. Uma peça ultrajante... O teatro do noroeste deveria colocar a foto dos actores, que trabalharam naquela companhia, que foram explorados, alguns deles definharam por motivos de doenças potenciadas por toda a exploração que os encenadores os submeteram, o momento final da peça é de pura HIPOCRISIA! Com más interpretações, uma encenação básica, e de um arcaísmo redundante! Falar sobre exploração para emocionar um público é mto fácil. Saber cativar um público é bem mais dificil. Pena que as pessoas não tenham mais referencias comparativas para distinguir o bom do mau teatro...

    ResponderEliminar
  5. Deixo cá este comentário, porque me parece que todos têm o direito a dar a sua opinião e até pode ter a sua razão, não sei... O que lamento... é que quem o fez não se tenha identificado. Isso sim, era um acto de cidadania, assumir as suas opiniões. Flor

    ResponderEliminar
  6. O Sr anonimo tem o direito enquanto cidadão de emitir a sua opinião.No entanto deve estar vigilante nas suas reflexões e expressão de sentimentos . Estamos a falar de uma produção do Centro Dramático que envolveu muitos actores a título voluntário para em conjunto proporcionarem um momento colectivo onde através da arte que pode ser avaliada por cada um, se propõe uma reflexão que urge fazer. Ao Sr anónimo resta-me dizer-lhe que seria bom cara a cara e no local e momento certo partilhar alguma situação, talvez menos bem resolvida na sua vida.
    Eu gostei muito do espectáculo. Viana está de parabéns!
    Maria João Sousa - Professora

    ResponderEliminar
  7. Eu também adorei a peça "Taras Mínimas"!

    O conteúdo, a encenação, o ritmo, o movimento...

    Espectacular...

    Só não consigo perceber como é que a mulher que estava ao meu lado conseguiu adormecer... Taras...

    ResponderEliminar
  8. Incrível!!! concerteza estava sob o efeito de algum medicamento!!! Não é possível uma mulher não se tocar com esta mensagem!!!

    ResponderEliminar